• A Única com 7 Piscinas

    • Home
    • News
    • Single News

Blog

bigstock-Athletic-swimmer-training-on-h-134401106-min

Como as atividades aquáticas contribuem para a qualidade de vida das pessoas

A busca por um estilo de vida saudável e por uma melhor qualidade de vida vem atraindo um público cada vez maior. Hoje, as pessoas estão se preocupando mais com a aparência, saúde e como vão chegar à terceira idade. Elas querem proporcionar um envelhecimento com mais saúde, contribuindo assim para a qualidade de vida durante esse processo.

Aspecto físico

Uma das maneiras para alcançar uma vida saudável é através da prática de exercícios físicos. Os benefícios das atividades aquáticas são muitos, por exemplo, no que se refere ao aspecto físico, a estimulação de toda a musculatura e manutenção do tônus muscular, efeitos benéficos sobre o sistema respiratório e cardiovascular, não tem impacto nas articulações e tendões, recuperação de enfermidades, entre outros.

Aspecto psicológico

Com a prática de atividades aquáticas, há uma tendência à elevação da auto-estima, alívio dos níveis de stress, maior disposição para enfrentar as atividades cotidianas, entre outros.

Aspecto social

Existem novas possibilidades no que se refere a relações interpessoais e conseqüente aumento dos laços de amizade, interesse em compartilhar experiências e ideais, entre outros.

Doenças

Pressão alta, diabetes, asma, ansiedade, depressão, obesidade… todas essas também podem ser tratadas com atividades aquáticas.

Insônia

Nadar, fazer hidroginástica e mergulhar são exercícios que movimentam nosso corpo, e nesse processo, o cérebro libera endorfinas em nossa corrente sanguínea. A endorfina (“hormônio do relaxamento”) é a responsável pelas sensações de bem-estar e relaxamento. As endorfinas melhoram nosso humor, aceleram nosso metabolismo, melhoram a qualidade do sono e, ainda, incrementam nossa disposição física.

As sensações de tranquilidade e relaxamento físico são grandes benefícios das atividades aquáticas. O mesmo resultado pode não ser alcançado em ambientes como uma academia de musculação ou um parque ao ar livre.

Diabetes

Um estudo americano concluiu que a prática regular de atividades físicas melhora o controle metabólico, a condição cardiovascular e a qualidade de vida. Porém, o exercício dentro da água (natação, hidroginástica, etc) foi melhor no controle metabólico em relação aos sedentários. Pesquisadores recomendam exercícios aquáticos às pessoas que se encontram em tratamento do diabetes mellitus tipo 2. Os resultados positivos em relação ao controle metabólico podem ocorrer em oito semanas de prática regular.

Bronquite/asma

Muitos médicos indicam a natação como parte do tratamento para quem tem doenças respiratórias. A asma, por exemplo, é bem comum e é possível mantê-la totalmente controlada com a ajuda desse esporte aquático. Existem evidências de que a natação tem efeitos benéficos sobre a função pulmonar de asmáticos.  Além disso, a natação também ajuda no desenvolvimento dos pulmões em bebês e crianças.

Obesidade

Todos aqueles que estão acima do peso, ou até obesos, geralmente quando resolvem voltar à atividade física acabam se lesionando. Neste caso, o melhor é começar a se exercitar na água, nadando ou mesmo realizando atividades hidroginástica, ou seja, exercícios com zero impacto, sem colocar os pés no chão. Na água, podemos regular a ação da gravidade, evitando sobrecarga das articulações. No meio líquido, a variedade possível de exercícios é muito grande, permitindo aumentar a mobilidade articular e muscular. Pode-se trabalhar num ritmo cardíaco elevado, com uma frequência cardíaca compatível com a faixa etária e o condicionamento físico do praticante.

Depressão

Por auxiliarem muito no emagrecimento, os exercícios aquáticos acabam melhorando a autoestima, causando um efeito positivo para quem é depressivo.

A atividade física em meio líquido para pessoas idosas reduz notavelmente os níveis de depressão, além de proporcionarem um estilo de vida saudável melhorando a capacidade funcional e qualidade de vida desse grupo.

Stress e ansiedade

Os praticantes de meditação conhecem o poder do controle da respiração. A partir dos exercícios, é possível se acalmar e controlar o corpo, o que reduz o estresse e a ansiedade. Praticar atividades aquáticas contribui para o aprendizado de regular naturalmente a respiração, como acontece durante uma sessão de meditação.

facebooktwittergoogle_plusmailby feather

Deixar um comentário: