Hidroginástica: Benefícios durante a gestação

Hoje é bastante comum a participação de mulheres grávidas em algum tipo de programa de exercícios físicos. Além de contribuir no condicionamento fisiológico materno, as atividades também ajudam a futura mamãe a restringir o ganho de peso, sem comprometer o desenvolvimento fetal do bebê. Um destes exercícios, que vem ganhando cada vez mais espaço e bastante recomentado pelos médicos é a Hidroginástica.

“A Hidroginástica na gestação é muito importante, pois trabalha o fortalecimento do abdômen e músculos períneo, que ajuda no momento do parto, e também funciona como uma espécie de drenagem linfática, diminuindo inchaços e aliviando as dores na lombar”, explica Wanderléia Silva, professora da Escola de Natação Amaral.

Segundo ela, durante as aulas é feito um trabalho aeróbico para o fortalecimento de todos os grupos musculares, equilíbrio, alongamento e exercícios respiratórios que visam melhorar a circulação da gestante. “Desta forma, a futura mamãe fica mais relaxada e menos ansiosa, o que ajuda a melhorar sua auto-estima”, ressalta.

Para tanto, vale lembrar que é preciso verificar a frequência cardíaca (FC) durante a aula, que não pode passar de 140 batimentos por minuto (Bpm) para não prejudicar a oxigenação do bebê.

Além de prazerosa, a aula é uma forma de terapia para a gestante, que consegue, dentro d’água, superar seus limites e relaxar o corpo, levando-o a um bom desenvolvimento e uma sincronia perfeita com seu bebê. “A Hidroginástica irá confortar e construir uma direção para que essa nova mamãe se sinta bem consigo e com seu filho que virá”, destaca a professora.

MAIS BENEFÍCIOS

Um sono mais tranquilo e melhoria na postura corporal também são benefícios trazidos pela realização da hidroginástica na gestação. Mas há outra vantagem importantíssima: menor risco de lesões, visto que o impacto é praticamente zero, no meio líquido.

A prática é indicada após o terceiro mês da gravidez, com a autorização do obstetra para que a gestante e o profissional tenham mais segurança. Além disso, as aulas podem ser feitas até o último mês de gestação, desde que a gestante esteja bem. E, claro, nada impede que ela volte à atividade após o resguardo, para que retorne rapidamente ao peso e forma que tinha antes da gravidez.

“Ser mãe é assumir de Deus o dom da criação e do amor incondicional. Ser mãe é encarnar a divindade na terra”, conclui Wanderléia ao citar a frase do Poeta Barbosa Filho, deixando-a como reflexão e inspiração para as futuras mães.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Amaral WhatsApp
Enviar Mensagem para Amaral