Natação: Saiba quais são os tipos de nado

Seja para cuidar da saúde ou manter a forma, a natação é um dos esportes mais completos que existem. Além dos diversos benefícios que oferece, sua prática também é bastante prazerosa, sendo recomendada para todas as idades.

Levando em conta o posicionamento do tórax e o movimento de pernas e braços, oficialmente existem quatro tipos de nados nas provas do esporte: livre, costas, peito e borboleta. Então, que tal conhecer um pouco sobre cada um?

NADO LIVRE (CRAWL)

Além de ser o mais simples, também é o mais praticado e rápido. Nele, a pessoa se posiciona com a parte frontal do corpo voltada para o fundo da piscina. As pernas esticadas, semiflexionadas e os pés estendidos se movimentam com golpes curtos, como se estivessem dando chutes, alternando direita e esquerda rapidamente. O movimento dos braços também é alternado, de forma que um comece a puxar a água imediatamente antes que o outro comece a fazer o mesmo. Assim, quando um dos braços estiver fora d’água, o nadador pode virar a cabeça para este lado e respirar.

NADO DE COSTAS

No nado de costas, o nadador permanece durante todo o percurso com o abdome voltado para fora da água. A movimentação dos pés e pernas é semelhante a do livre (crawl). Os braços também se revezam alternadamente, ora dentro, ora fora d’água, passando junto à orelha, com a palma da mão virada para fora. Em seu movimento até o quadril, o braço empurra a água e impulsiona o corpo na direção contrária.

NADO PEITO

Este é o mais lento dos estilos, executado com o corpo e os braços estendidos, as palmas das mãos voltadas para fora e o rosto dentro d’água. As pernas são trazidas junto do corpo, com joelhos dobrados e abertos, enquanto os braços se abrem e recolhem à altura do peito. Em seguida, as pernas são impelidas para traz, para impulsionarem o nadador, em um movimento parecido com o de uma rã. Ao mesmo tempo, os braços são estendidos para frente. A inspiração do ar é feita no final da puxada do braço, quando se ergue a cabeça para fora da água.

NADO BORBOLETA

O nado borboleta é o mais difícil de ser realizado, por ser o mais pesado. Exige força para empurrar a água e, ao mesmo tempo, flexibilidade para enfrentar a resistência dela. Neste nado, a barriga da pessoa estará voltada ao fundo da piscina. O movimento da perna é em ondulações, com ambas alongadas e juntas, sem bater os pés. Os braços devem ser trazidos à frente simultaneamente sobre a água e depois levados para juntos para traz. A respiração pode ser feita a cada duas ou cinco braçadas.

Além disso, vale destacar que existem também as competições de nado medley, onde os competidores devem nadar os quatro estilos na seguinte ordem: borboleta, costas, peito e livre.

banner-footer

Amaral WhatsApp
Enviar Mensagem para Amaral